Algas Alimentares

Limu kohu

Asparagopsis taxiformis

Alga vermelha de média dimensão, de textura macia e suculenta, venerada na cozinha havaiana. O seu sabor picante e aroma a mar acompanha na perfeição o tempero de pratos de carne e peixe.

Época de maior abundância: Março a Maio

Fava-do-mar

Fucus spiralis

Alga castanha de média dimensão, frondosa, com talos carnudos. A textura paliativa das pontas dos talos assemelha-se à fava, sendo daí que advém o seu nome comum.

Época de maior abundância: Fevereiro a Maio

Erva-salemeira, erva-malagueta

Osmundea pinnatifida

Alga vermelha de pequena dimensão e de textura macia e carnuda. O seu aroma forte e sabor picante concentram todo o sabor marinho característicos dos Açores.

Época de maior abundância: Janeiro a Abril

Erva-patinha

Porphyra sp.

Alga vermelha de pequena dimensão, gelatinosa e de estrutura leve. A alga mais consumida nos Açores e no mundo, extremamente conhecida pelo seu sabor umami único que harmoniza o sabor global de qualquer prato.

Época de maior abundância: Janeiro a Março

Erva-patinha verde

Ulva intestinalis

Alga verde de média dimensão, gelatinosa, constituída por talos finos. Muito nutritiva, possui aroma e sabor fortes a mar, sendo preferencialmente utilizada crua em diversos pratos.

Época de maior abundância: Dezembro a Abril

Alface-do-mar

Ulva rigida

Alga verde com estrutura leve e fina mas com textura firme e ligeiramente carnuda. O seu aspecto semelhante à alface é ideal para confecionar qualquer salada marinha.

Época de maior abundância: Dezembro a Março