Agentes de Comunicação para as Pescas

Face à procura crescente por parte da indústria offshore, a seaExpert tem agora um serviço de apoio a este tipo operações facultando profissionais para desempenhar funções como Agente de Comunicação para as Pescas (ACP), comummente designado como Fisheries Liaison Officer (FLO).

Juntando a vasta e diversificada experiência em diferentes pescarias, costeiras do largo ou do alto, à qualificada carteira de profissionais do sector, a seaExpert considera que estão reunidas as condições para desempenhar este serviço de forma atempada, rigorosa e profissional. Deste modo, garante-se um serviço com profissionais habilitados quer a trabalhar independentemente ou em equipa, com domínio da linguagem e operações específicas da pesca, vocacionados para a comunicação e com capacidade de antecipar e resolver possíveis conflitos com os agentes locais da pesca. Paralelamente, e de acordo com protocolos de operação, estes mesmos Agentes de Comunicação para as Pescas estão aptos a produzir relatórios (pré-operacionais, diários, semanais e finais) no formato adequado.

Para além de todo o equipamento de segurança a bordo, o ACP irá, sempre que possível, munido de toda a documentação sobre as comunidades piscatórias que possam operar em pesqueiros que serão intercetados pelos transetos de varrimento dos navios de prospeção. Esta documentação pode incluir a dimensão e localização das comunidades piscatórias, as artes de pesca utilizadas, a identificação dos pesqueiros tradicionais, o perfil da atividade piscatória (noturna, diurna, permanente, rotativa, aleatória, etc), os contactos de associações locais caso existam, os principais canais de comunicação entre embarcações, os códigos locais de sinalética noturna, entre outras especificidades da pesca.

 

Perfil do FLO seaExpert

Certificações:

1. Rádio Operador Marítimo (VHF-MF-HF);

2. Basic Offshore Safety Induction & Emergency Training (BOSIET), com Minimum Industry Safety Training (MIST), Further Offshore Emergency Training (FOET), Helicopter Underwater Escape Training (HUET) e Helicopter Underwater Escape Breathing Apparatus (HUEBA) aprovado de acordo com as regulamentações da OPITO;

3. Certificado médico para regime offshore OGUK;

4. Licenciatura, ou grau superior, em Biologia Marinha ou áreas afins.

 

Qualificações:

1. Conhecimento de procedimentos operacionais de pesca e indústria offshore;

2. Conhecimento prático de programas para prospeção sísmica incluindo embarcações, equipamento e rotas operacionais;

3. Aptidão para iniciar e manter eficazmente os canais de comunicação com as comunidades piscatórias, tripulações e representantes do Cliente a bordo durante as operações de Mar;

4. Proficiência em sistemas de comunicação offshore (rádio, telefones satélite).

 

Utilização de Observadores de Pescas com vasta experiência em operações pesqueiras para desempenho de funções como Agente de Comunicação para as Pescas numa variedade de operações offshore, incluindo prospeção sísmica, instalação de estruturas e energias renováveis. Estes serviços de comunicação e aconselhamento pesqueiro podem em alguns casos ser realizados de costa.

Os Agentes de Comunicação para as Pescas são colocados em permanente comunicação entre as embarcações de pesca e os Clientes, usando os seus conhecimentos locais juntamente com a vasta experiência em operações pesqueiras de forma a encorajar a cooperação e assegurar que as operações decorrem eficientemente e sem percalços. Prestam assim um serviço essencial em áreas onde a actividade de pesca é intensa, minimizando possíveis perturbações entre a embarcação do Cliente e as de pesca. Da mesma forma, podem recolher informação sobre aparelhos de pesca fixos, reportando-os a quem esteja a pescar nessa área. Ao determinar a localização, quantidade e dimensão dos aparelhos de pesca envolvidos facilitar-se-á a prevenção do enlace de aparelhos, possíveis danos e perdas de tempo.